Teoria Malthusiana, o que é? Entenda!

Escrito na categoria "Dicas de história e geografia" por André M. Coelho.

A teoria malthusiana da população é uma teoria do crescimento populacional exponencial e do crescimento aritmético da oferta de alimentos. Thomas Robert Malthus, um clérigo e estudioso inglês, publicou essa teoria em seus escritos de 1798, Um ensaio sobre o princípio da população.

Ele acreditava que, através de verificações preventivas e positivas, a população seria controlada para equilibrar o suprimento de alimentos com o nível da população. Essas verificações levariam à catástrofe malthusiana.

O que é a teoria malthusiana?

Thomas Malthus teorizou que as populações cresciam em progressão geométrica. Uma progressão geométrica é uma sequência de números em que cada termo após o primeiro é encontrado multiplicando o anterior por um número fixo diferente de zero chamado razão comum. Por exemplo, na sequência 2, 10, 50, 250, 1250, a proporção comum é 5.

Além disso, ele afirmou que a produção de alimentos aumenta na progressão aritmética. Uma progressão aritmética é uma sequência de números de modo que a diferença entre os termos consecutivos seja constante. Por exemplo, nas séries 2, 5, 8, 11, 14, 17, a diferença comum de 3. Ele derivou essa conclusão devido à Lei dos Retornos Diminutos.

A partir disso, podemos concluir que as populações crescerão mais rápido que o suprimento de alimentos. Esse crescimento exponencial da população levará a uma escassez de alimentos.

O que diz a teoria de Malthus sobre o controle da população?

Malthus então argumentou que, como haverá uma população maior do que a disponibilidade de alimentos, muitas pessoas morrerão devido à escassez de alimentos. Ele teorizou que essa correção ocorreria na forma de Travões/Cheques Positivos (ou Cheques Naturais) e Travões/Cheques Preventivos. Essas verificações levariam à catástrofe malthusiana, que traria o nível da população de volta a um ‘nível sustentável’.

A. Cheques positivos ou naturais

Ele acreditava que as forças naturais corrigiriam o desequilíbrio entre a oferta de alimentos e o crescimento da população na forma de desastres naturais, como inundações e terremotos, e ações criadas pelo homem, como guerras e fomes.

B. Cheques preventivos

Para corrigir o desequilíbrio, Malthus também sugeriu o uso de medidas preventivas para controlar o crescimento da população. Essas medidas incluem planejamento familiar, casamentos tardios e celibato.

Teoria malthusiana

Cada dia mais a teoria malthusiana vem se mostrando incorreta e imprópria para a análise de recursos disponíveis para a sociedade. (Foto: Google Sites)

Crescimento populacional em Malthus não se comprovou

As previsões sombrias e desastrosas apresentadas por Malthus não foram cumpridas. Na Europa Ocidental, as populações cresceram (não na taxa prevista por Malthus) e a produção de alimentos também aumentou devido aos avanços tecnológicos. Há um excesso de alimentos, inclusive, em muitas regiões do mundo, o que nos leva ao próximo problema da teoria malthusiana.

Produção de alimentos

Graças a muitos avanços tecnológicos, a produção de alimentos aumentou drasticamente ao longo do século passado. Muitas vezes, a taxa de produção de alimentos cresceu mais que a taxa de crescimento da população. Por exemplo, durante a década de 1930 nos EUA, 25% da população trabalhava no setor agrícola, enquanto o PIB total era inferior a US$100 bilhões em relação ao PIB. Hoje, menos de 2% da população trabalha no setor agrícola, enquanto o PIB total é superior a US$14 trilhões.

Comércio global

A disponibilidade limitada de terras na época era a base da teoria de Malthus sobre restrições à produção de alimentos. No entanto, graças à globalização, podemos trocar bens e serviços por alimentos, o que aumenta a quantidade de alimentos que um país pode consumir. Países podem se especializar em certas áreas, economizando em outras e sobrando mais dinheiro para diversas finalidades.

Cálculos errados de Malthus

Malthus não forneceu cálculos para o crescimento geométrico das populações e o crescimento aritmético dos alimentos. Desde então, especialistas apontam que as taxas de crescimento não são consistentes com as previsões de Malthus.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André é formado em pedagogia, já tendo dado aulas na educação infantil e atuado como professor e coordenador de cursos de inglês. Entendendo como funciona o processo de aprendizagem, decidiu escrever para o blog Múltipla Escolha onde postagens sobre aprendizado, provas, concursos, e muito mais para ajudar seus leitores a aprenderem.

Deixe um comentário