Muitas ilhas e áreas costeiras localizadas 10 a 20 graus norte ou sul do equador experimentam um clima marinho tropical, também conhecido como clima tropical litorâneo. Essas áreas incluem a maioria das ilhas do Caribe, bem como áreas costeiras de territórios como a Guiana. América Central e do Sul, Madagascar, as Filipinas e partes da África Oriental também experimentam esse clima.

Características do clima tropical litorâneo

Como o nome indica, o mar tem uma forte influência em lugares que experimentam esse tipo de clima. Os ventos alísios sopram o ano todo. No Caribe, por exemplo, os ventos alísios do nordeste sopram do Atlântico através das ilhas. Esses ventos captam muita umidade sobre o Atlântico e freqüentemente causam chuvas de alívio à medida que sobem sobre áreas montanhosas da região. Locais com um clima tropical marinho geralmente experimentam ondas tropicais, especialmente durante a estação chuvosa. O Caribe é afetado por ondas tropicais que se formam tão longe quanto a África e atravessam o Atlântico antes de chegar à região. Locais com esse clima também podem experimentar furacões que se formam em oceanos e mares quentes.

Regiões que têm um clima marinho tropical experimentam entre 1200 mm e 2000 mm de chuva anualmente. A precipitação é sazonal até certo ponto. Há estações úmidas e secas, embora não sejam tão extremas quanto as do clima continental tropical. Há mais chuvas durante a estação chuvosa e menos chuvas durante a estação seca. Geralmente, não há período prolongado sem chuva. Por esta razão, algumas pessoas referem-se às estações do ano neste tipo de clima como as estações mais úmidas e secas. Regiões que experimentam um clima tropical marinho têm altas temperaturas durante todo o ano. A faixa anual de temperatura é geralmente muito pequena. No entanto, pode subir 10 graus Celsius em áreas mais distantes do Equador. As temperaturas são mais altas durante a estação mais úmida e mais baixas durante a estação mais seca.

Características de vegetação e solo do clima tropical litorâneo

O desgaste químico tende a produzir um solo argiloso avermelhado em áreas com clima tropical marinho. O solo pode ser bem profundo. O tipo de vegetação encontrado em qualquer área específica depende das condições existentes, como a quantidade de umidade disponível e a duração da estação seca. Como tal, existem muitos tipos de vegetação que podem se desenvolver neste tipo de clima.

Floresta tropical

Em algumas áreas, a estação mais seca é relativamente curta ou há chuvas suficientes durante a época mais seca para suportar o crescimento das plantas. Nestas áreas, os ecossistemas que se desenvolvem são muito semelhantes às verdadeiras florestas tropicais que se desenvolvem em climas equatoriais. Este é o caso nas partes mais úmidas de muitos territórios caribenhos, incluindo Santa Lúcia, Trinidad, São Vicente, Jamaica e Belize.

Clima tropical litorâneo

O clima tropical marítimo é diretamente influenciado pelo mar, e assume características diferentes de um clima tropical “puro”. (Foto: Visit Our China)

Floresta semi-verde

Em algumas áreas, a estação mais seca é mais longa ou há muito menos chuvas na estação mais seca. Nessas áreas, florestas semi-verdes tendem a se desenvolver. Para conservar a umidade, algumas plantas desse ecossistema têm folhas pequenas. Pela mesma razão, muitas das plantas deste tipo de floresta perdem suas folhas durante a estação seca. Essas folhas permanecem no chão da floresta até a estação chuvosa, quando a umidade abundante faz com que elas se decomponham. Em florestas semi-verdes, existem apenas dois níveis ou níveis de árvores e não há tantos tipos de árvores quanto em uma floresta tropical. As árvores não são tão altas quanto as árvores da floresta tropical e há menos cipós e epífitas. . Exemplos desse tipo de floresta podem ser encontrados em muitas áreas do Caribe e no Brasil, na mata Atlântica.

Bosque seco

Este tipo de vegetação é encontrado nas áreas mais secas, como áreas de sombra de chuva e áreas onde a estação seca é longa ou relativamente severa. Plantas que existem nessas condições devem ser capazes de lidar com a falta de água na estação seca. Muitos têm casca grossa para conservar a umidade. Muitos têm folhas pequenas ou perdem suas folhas na estação seca. Existem muito poucas espécies de árvores e as árvores são geralmente muito pequenas (geralmente com menos de 25 metros de altura).

Floresta tropical de montana

Florestas tropicais montanas tropicais são encontradas em regiões montanhosas nos trópicos em altitudes de cerca de 1000 metros ou mais. Geralmente é mais frio nessas regiões do que em elevações mais baixas. Há mais cobertura de nuvens nessas áreas. Há mais umidade disponível, pois há mais chuva. O solo e a vegetação são geralmente úmidos. Devido à umidade abundante, as árvores são frequentemente cobertas de musgos e epífitas (veja foto abaixo). Samambaias são comuns. Por causa das temperaturas mais baixas, as árvores neste tipo de floresta não crescem tão alto quanto as árvores nas florestas das áreas de várzea. Geralmente, existem apenas dois níveis ou camadas de árvores.

Mangue

As árvores de mangal crescem em áreas com baixos solos de oxigênio onde a água flui lentamente, permitindo a acumulação de sedimentos finos. Ao contrário de muitas plantas, conseguem prosperar em condições salinas ou salobra onde a água doce e a água do mar se misturam. Existem mais de 80 espécies de mangue. Eles geralmente podem ser reconhecidos por suas raízes que sustentam as árvores acima do nível da água. As florestas de mangal podem ser encontradas em áreas costeiras em regiões tropicais e subtropicais. As florestas de mangue ajudam a estabilizar o litoral. Suas raízes também servem como um terreno fértil ou habitat para muitos animais aquáticos. No Brasil, este tipo de vegetação tem grande importância econômica.

Vegetação de praia

Um tipo distinto de vegetação tende a se desenvolver ao longo das praias. Enquanto muitos solos são capazes de reter água para sustentar o crescimento das plantas, a água é drenada com facilidade pela areia. A areia não contém muitos nutrientes e tem um alto teor de sal. As plantas que crescem ao longo de nossas praias devem ser especialmente adaptadas para lidar com essas condições. Ao contrário de muitas plantas, elas são capazes de tolerar os altos níveis de sal. Muitos têm folhas pequenas ou cerosas para reduzir a perda de água. Outras são capazes de armazenar água em suas hastes ou sistemas radiculares.

As plantas que crescem mais próximas do mar (logo acima da linha da maré alta) são chamadas pioneiras costeiras. Estas plantas são capazes de prosperar nas condições adversas e instáveis ​​perto do mar. Muitas dessas plantas, como o feijão-marinho e a ipoméia da praia, crescem ao rastejar pelo solo. Outros são gramíneas, como a paspalum.

Um pouco mais longe do mar, o solo é mais estável e algum húmus está presente. Nesta zona, ainda existem algumas gramíneas e plantas rasteiras como as mencionadas anteriormente. Há também muitas plantas lenhosas, como porco gordo e cedro da baía. Estas plantas lenhosas podem crescer agrupadas formando uma cobertura. Ainda mais longe do mar, juntamente com muitas variedades de arbustos lenhosos, árvores são encontradas.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)